EGOÍSMO


O egoísmo é intrínseco à sociedade que atualmente forma os padrões de consciência da
humanidade.
Como descobrir se és egoísta?

Analisando teus pensamentos e descobrindo que classe de consciência predomina na mente.
Teus pensamentos giram em torno de ti próprio ou dos teus semelhantes? Se giram ao redor de ti,
teu egoísmo te afastará das pessoas boas e também da verdade. Neste caso, se desejas mudança de
atitude, busca no magnetismo da humildade atrair amigos sinceros e a aproximação com Deus. O
egoísmo é uma fealdade que tem reflexo no rosto do egoísta e o afasta das pessoas, enquanto que a
humildade é a doce fragrância que atrai os outros para quem as possui.
O egoísmo está entre os maiores males da humanidade porque a distancia de Deus. O
homem egoísta usa todo seu tempo disponível para pensar em si mesmo. Encontra prazer apenas em
elevar seu ego e sente-se satisfeito com pequenas boas ações, as quais trata de engrandecer aos seus
próprios olhos.
Embora o egoísmo seja um complemento natural da lei de preservação, pois nenhum homem
mentalmente são faz algo sem razão alguma; nenhuma ação é realizada sem que haja uma relação,
direta ou indireta, com um pensamento egoísta, quer dizer, sempre que oferecemos nossa ajuda aos
outros, seja econômica, moral ou mental, recebemos em troca nossa própria satisfação; ainda assim
devemos buscar no âmbito da humildade a maneira de contrapor esta tendência natural da alma.
A humildade é uma qualidade inerente às pessoas admiráveis que não se consideram
especiais, nem se regozijam ante sua própria grandeza. Jesus afirma que o menor dos seres
humanos, ou seja, o mais humilde, é o maior no reino de Deus.
O egoísmo do homem tem sua raiz no seu apego excessivo às coisas materiais. O ego
humano procura satisfazer seus desejos constantes e insaciáveis dos valores espirituais, através dos
sentidos físicos. Entretanto, os sentidos materiais jamais lhe atenderão, ao contrário, levará o ser
humano a maiores sofrimentos. Os desejos da alma jamais poderão ser satisfeitos mediante os
canais dos sentidos. Somente quando o homem compreender esta verdade e vencer o ego, isto é,
realizar o autodomínio, conseguirá viver em um mundo de bem-aventuranças.
Podemos definir o egoísta como alguém que desenvolve o desejo exagerado de possuir bens
materiais, além do que possa parecer justo para viver simplesmente, sem ostentação, somado a um
comportamento interesseiro, colocando-se sempre no centro do seu próprio universo, onde todos os
valores estão agregados exclusivamente ao seu próprio ego, valorizando enfaticamente tudo que se
refere a si, e depreciando o que mais lhe escapa.
Quase sempre o egoísta traz consigo uma máscara de superioridade que, na verdade originase de um complexo de inferioridade. Este complexo de inferioridade resulta do conhecimento
secreto de suas debilidades reais ou imaginárias e, para compensar estas fraquezas a pessoa constrói
uma armadura de falso orgulho, exibindo um ego presunçoso. Deste modo, àqueles que
desconhecem a causa real de tal atitude, asseguram que tal pessoa padece de um complexo de
superioridade.
O homem não nasce egoísta. Ele se torna egoísta em consequência dos hábitos que vai
adquirindo no meio ambiente em que vive. Assim, podemos considerar o egoísmo como um
somatório de maus hábitos que caracterizam uma pessoa. Esta é uma boa notícia, porque sabemosque os hábitos podem ser combatidos e modificados. Sabemos também que para combater um
determinado hábito devemos contrapor com outro que seja seu antagônico. Assim, se você possui o
hábito de mentir, cultive o hábito de falar a verdade; se possuir o hábito da preguiça, habitue-se ao
dinamismo. No caso específico do egoísmo, devemos desenvolver o mais cedo possível a
humildade – que começa pela aceitação do erro – exercitando-se no altruísmo, praticando a caridade
e o trabalho voluntário em prol daqueles necessitados.
Confia em ti mesmo, em tuas realizações reais e no entendimento de que teu verdadeiro Ser
jamais poderá ser “inferior”, então estarás livre de todo complexo.

Navegação Estrutural

Índice

- Home
- Academia
-----Sobre - Objetivos - Estatuto
-----Diretorias - Patronos
- Membros
-----Titulares - Correspondentes
- Artigos
- Obras
- Links
- Biblioteca
-----Doutrinários - Outros
- Mídias
-----Álbuns - Vídeos
- Contato