emidio-brasileiro Últimas Postagens

Jesus aparece primeiramente a Maria Madalena – Parte 2

Tendo Jesus ressuscitado na madrugada do primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena, da qual havia expulsado sete demônios.

Ora, estava Maria junto ao sepulcro, da parte de fora, chorando. Enquanto chorava, inclinou-se para o interior do sepulcro e viu dois anjos, vestidos de branco, sentados no lugar onde fora colocado o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés. Disseram-lhe eles:

“Mulher, por que choras?’

Ela lhes respondeu: “Porque retiraram o meu Senhor, e não sei onde o puseram!” (Evangelhos de: Marcos, cap. 16,w.9a 11- João, cap.20, v.11 a 18).

JESUS APARECE A DIVERSAS MULHERES

Eis que Jesus veio ao encontro delas, dizendo-lhes: “Eu vos saúdo!”

E elas, aproximando-se, abraçaram-lhe os pés e o adoraram. Disse-lhes então Jesus:

Não temais! Ide anunciar aos meus irmãos que se dirijam para a Galileia e lá me verão”. (Evangelho de Mateus, cap. 28, v. 9 e 10).

Depois de responder aos anjos, Maria Madalena ouviu a mesma indagação de Jesus acrescida de outra pergunta: “A quem procuras?” No entanto, Maria não reconheceu a voz do Mestre de imediato porque pensou que ele fosse o jardineiro.

Após Jesus chamá-la pelo nome, Maria virou-se e o reconheceu e o chamou de Rabbuni, que significa Mestre. Jesus se apresentou a Maria num corpo materializado semelhante ao seu corpo físico, mas sem o abatimento supremo que o levou à morte.

Jesus, na presença dos anjos, disse a Maria:

“Não me retenhas, porque ainda não subi ao Pai. Mas vai a meus irmãos e dize-lhes: Subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus”.

Desse modo, o sublime Rabi sintetizou a sua condição de Espírito materializado. Com o novo corpo, ele não mais poderia viver sobre a Terra como outrora. Logo mais, ele haveria de ascender ao seio do Pai. Ademais, ele recomendou a Maria Madalena que retransmitisse aos seus apóstolos, os quais ele chamou de “irmãos”, que soubessem de sua breve estadia e de sua futura ascensão.

Maria fora anunciar aos apóstolos, que “estavam tristes e chorando”, o seu encontro inesperado e reconfortante com Jesus, mas eles duvidaram. Não poderiam entender o processo da materialização de um corpo físico e por qual razão Jesus apareceu primeiramente a Maria.

O Evangelho de Mateus ainda narra que o Mestre apareceu a diversas discípulas, mas não se sabe se elas estavam do lado de fora do sepulcro, se o encontro ocorreu logo após a conversa com Maria Madalena ou se foi num outro momento. Nesse encontro, as devotadas mulheres “abraçaram-lhe os pés” e mais uma vez Jesus solicita que elas anunciem aos apóstolos que se dirigissem a Galileia, onde o veriam.

Inicialmente o sepulcro foi o local escolhido por Jesus para aparecer às suas discípulas logo depois de seu ressurgimento. Ele transformou o seu túmulo em templo de renovação e de fé.

Ademais, não somente os anjos escolheram as mulheres para anunciar a ressurreição espiritual de Jesus. O próprio Cristo também escolheu as mulheres, ou seja, seus anjos encarnados para missão especial de levar a Boa Notícia do seu ressurgimento aos seus discípulos.

No Evangelho de Jesus, sempre coube às mulheres a missão de anunciar a Vida e aos homens a triste incumbência de cumprir as profecias que anunciaram a perseguição, a traição, o abandono, a tortura ea condenação do Messias à morte.

Aos Espíritos que reencarnam em corpos femininos a missão maior de cumprir os desígnios do Pai que é a de ensinar aos homens os valores do amor, da piedade, da fé, da humildade e do perdão, ainda que estes não entendam, não aceitem e ainda critiquem as escolhidas de Deus.

Ave Maria Madalena!

Depois de Maria de Nazaré e entre as discípulas de Jesus, Maria Madalena foi a mulher maior do Evangelho porque não teve medo de chorar, junto ao sepulcro do Senhor, as lágrimas da saudade e da preocupação com o seu corpo. Isso porque essa missionária compreendeu que a História do Cristo iria além da cruz e foi a escolhida por ele para confirmar que a Vontade de Deus sempre impera sobre tudo e todos e que Ele nunca nos abandona à sorte das nossas pobres escolhas equivocadas e mesquinhas.

(Emídio Brasileiro é educador, jurista e cientista da Religião. É membro da Academia Espírita de Letras do Estado de Goiás, da Academia de Letras de Goiânia e da Academia de Letras de Aparecida de Goiânia)

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *