simone_saboia Últimas Postagens

Sentir a Vida

Sentir a Vida

Simone Sabóia-Morais

ESPECIAL PARA O OPINIÃO PÚBLICA


Nos últimos anos, a rede pública de assistência à saúde deu um passo importante em direção ao reconhecimento das terapias alternativas como forma de auxílio ou de meios complementares e/ou preventivos para o tratamento das mais diversas doenças, sobretudo aquelas de origem psíquica. A ciência avança em direção a investigação dos temas relativos ao adoecimento e a saúde. E de certa maneira, já relaciona a espiritualidade ao modo como os indivíduos reagem a situações, problemas e dificuldades próprias da existência humana.

Nesse ponto são observadas as capacidades de perdoar, ser grato, superar desafios, enfrentar adversidades, se reconhecer e sobretudo, de se trabalhar o auto amor como muito eficiente para a melhoria ou mesmo cura dos pacientes. As análises sobre esses temas são relatadas por meio de pesquisas qualitativas, em maior número e quantitativas, as de menor frequência. O público-alvo destes estudos são as pessoas tratadas nas clínicas de terapias alternativas.

As análises reflexivas dos pesquisadores estão centradas na percepção que os participantes das pesquisas têm de si, dos outros e de tudo que os cercam e ainda de como são capazes de elaborar os movimentos do auto amor. O que captam e compreendem acerca do mundo e de si mesmos.

Para outros estudiosos que vislumbram a possibilidade de avançar na direção espiritual e tratar os pacientes, é relevante trabalhar as sensações, os fluídos, as sintonias que cercam os pacientes e o ambiente onde se realiza o tratamento. No entanto, estas ações todas convergem na busca da melhoria da condição física e psíquica que o indivíduo perdeu, porque se distanciou de si e se esqueceu do caminho de volta para si e para os outros. Muitos autores também indagam aos seus pacientes. Qual seria o sentido da vida? Em geral a resposta dos pacientes já em fase adiantada de tratamento é que eles acreditam que a resposta está em dar sentido à vida, preenchendo o seu eu interior com paz, harmonia, esperança e alegria. É possível que a resposta também possa ser achada na meditação e no encontro consigo mesmo, acerca do que de fato tem importância, na nossa existência passageira no planeta Terra.

Quem não percebe a oportunidade e a verdadeira maravilha de estar vivo, de sentir, de criar, de caminhar à diante, se depara com o vazio. A sensação de alguém tão entristecido e ensimesmado deve ser comparável à de repente a luz se apagar e tudo ficar vazio e escuro, acabou! Será? Onde buscar energias renovadoras? Cada um de nós poderá encontrar uma resposta para suas dúvidas.

No entanto, antes de se encontrar esse caminho, é preciso de alguma forma, sair do umbral existencial. Ter forças para isso não é nada fácil. É preciso e urgente a ajuda por meio de terapias e as citadas como complementares permitem o acesso à renovação e busca. Galgar degraus, subir montanhas, pareceria impossível para quem se sente completamente mergulhado no vazio. Diante disso, após auxilio e muito amparo, a busca pelo amor de Deus, em geral aparece. Assim relatam os participantes dos grupos de terapias alternativas.

Neste momento, o acesso as obras básicas do espiritismo codificadas por Kardec, podem ser os novos significados para a busca de um caminho novo. Por meio da leitura, as pessoas irão descobrir que a resposta está nele mesmo e na sua espiritualidade, diante do convite de se encontrar. Portanto, como outras religiões, o espiritismo fala da relação humana com o mundo espiritual individual e deste em contato com o que nos cerca, ofertando diferentemente, a oportunidade de compreender de mais perto que somos espíritos eternos, como Teilhard de Chardin dizia, não somos seres humanos vivendo uma experiência espiritual, somos seres espirituais vivendo uma experiência humana.

Com essa nova perspectiva que o espiritismo nos descortina, de sermos seres espirituais em uma passagem pela existência física. Tenhamos fé no auxílio dos maravilhosos mestres espirituais, ora encarnados, ora desencarnados, para que possamos descobrir em nós mesmos, o caminho de amor que estes mestres que chegam a nós, com muito respeito, nos ofertam. O tratamento mais eficaz dentre todos os que possam os pacientes serem submetidos, é o amor. O amor que cada um desenvolver por si mesmo. Ele, o auto amor, revelará a cada um, a plena certeza de que é um ser completamente querido e amado. E capaz de amar aos outros como a si mesmo, como nos instruiu Jesus em seu Evangelho. Isso modifica a vida. Porque preenche a alma e nos mostra que todos merecemos amor, paz, harmonia e alegria.

Simone Sabóia-Morais é professora titular do departamento de Morfologia do Instituto de Ciências Biológicas e membro da Academia Espírita de Letras do Estado de Goiás.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *