juliano Últimas Postagens

A REGENERAÇÃO COMEÇOU!

Recentemente, enquanto coletava dados para mais um livro, fui deparando-me com informações, das mais variadas fontes, que comprovavam inexoravelmente as palavras de Allan Kardec na questão 793 de O Livro dos Espíritos: “A medida que a civilização se aperfeiçoa, vai fazendo cessar alguns dos males que engendrou, e esses males desaparecerão com o progresso moral”.

Todas as estatísticas, a nível mundial, apontam para uma melhora em todos os sistemas existentes! Nunca houve no mundo tão pouca fome, tão poucas epidemias e tão poucas guerras. Ainda as há, mas em declínio incessante. Estamos mais organizados e conscientes.

Em 2012 cerca de 620 mil pessoas morreram em razão da violência, mas segundo dados da OMS, o excesso de glicose no sangue mata mais de 3 milhões de pessoas todos os anos. Hoje, está mais fácil morrer empanturrado de sanduíches do que de fome ou pela violência.

A Ruanda empreende uma guerra sem fim ao Congo, por um negócio de Coltan de 250 milhões de dólares, mas a China ganha bilhões como fruto da parceria com grandes empresas da tecnologia de ponta, comprando softwares e fabricando produtos. Um comércio honesto, pacífico e ordenado, sem invasões. A humanidade está percebendo que a paz é mais vantajosa em todos os aspectos.

A cromoterapia e a fotografia kirlian são terapias reconhecidas pela OMS e, no Brasil, o SUS já dispõe de 29 tipos de práticas integrativas, como a acupuntura, a auriculoterapia e a yoga. As pesquisas do Dr. Bruce Lipton, autor da Biologia da Crença, comprovam que 32% das pessoas são passíveis da autocura, graças ao efeito placebo, ou seja, no meio científico já se sabe que a mente pode dominar a biologia corpórea.

Obras como Transição Planetária e Renascer de uma Nova Era, escritas por Manoel Philomeno de Miranda e psicografadas por Divaldo Pereira Franco, revelam que estão nascendo entre nós espíritos advindos de outras galáxias como intuito de trazer avanços morais e materiais. Mas, como nós, não são perfeitos e precisam ser educados, pois ainda são passíveis de queda.

Mas essa procedência externa de espíritos ocorre em menor grau. A procedência interna é que ocorre em maior grau, nós mesmos encarnando de retorno, mais experientes e mais conscientes de nossos deveres.

As novas” mentes já estão mudando o mundo em várias frentes, mas para perceber isso precisamos sair da influência da grande mídia, que não raro é cética e sensacionalista e buscar fontes de informação e pesquisa sérias, mas que, infelizmente, não ocupam as manchetes dos noticiários mais badalados.

Um bebê nascido hoje terá 30 anos por volta de 2050. Se tudo correr bem, ele poderá estar por aí em 2100, podendo ser um cidadão ativo no século XXII. O que deveríamos ensinar a esse ser humano que o ajude a sobreviver e progredir até o próximo século? De quais habilidades ele vai precisar para conseguir um emprego, compreender o que está acontecendo a sua volta e percorrer o labirinto da vida? Antigamente, quando chegávamos aos 20 anos de idade, já havíamos vivido, em tese, metade de nossa existência na Terra, e se chegássemos aos 40 seríamos vitoriosos anciões. Jesus desencarnou com 33 anos num tempo onde apenas os mais privilegiados viviam mais de 40. Atualmente, aos 40 anos contamos que vivemos metade da vida.

Allan Kardec, na introdução de O Evangelho Segundo o Espiritismo, apresenta a obra como o “roteiro seguro para a felicidade vindoura”, ou seja, nem tudo está em constante mudança e existem verdades eternas. O ensino moral é nossa maior tábua de salvação. O ensinamento do Cristo continua e continuará sendo nossa principal referência para a vida e passar isso adiante, para nossos filhos e netos é um dever do qual jamais deveremos nos desvincular. Essa é a nossa maior garantia de um futuro realmente regenerador.

JULIANO PIMENTA FAGUNDES é formado em Artes Visuais e Comunicação Visual, além de ser intérprete e instrutor em LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais. Escritor, médium psicógrafo e psicofónico, instrutor de espiritismo, palestrante e evangelizador de surdos, membro da ACELEG- Academia Espírita de Letras do Estado de Goiás onde ocupa a cadeira 10.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *